Configurações da Vida

image

Tinha tudo para ser uma segunda-feira “boring”… frio, chuva, céu cinza… Maaaaaas, cadê o meu controle onde eu posso ter controle?

Escolhi sentir o frio, a brisa gelada, o frescor da chuva… Também escolhi sentir o calor dos abraços, do fogo, a suavidade de uma planta… Escolhi ainda celebrar as escolhas, as oportunidades, a saúde, a evolução, as conquistas, os amigos, a vida!

Acredito que precisamos conhecer o frio para apreciar o calor, que precisamos conhecer a tristeza para valorizar a alegria, sentir a raiva para entender o perdão… Mas com equilíbrio!!! Vejo amigos extremistas, alguns escolhem viver numa adolescência eterna. Há suas vantagens essa escolha. Muitas ciladas também.

Penso que também podemos e devemos escolher no que mergulhar de cabeça. Explico: desnecessário chegar ao fundo do poço para então não ter outra alternativa senão subir, desnecessário morrer de amor por alguém para descobrir que o amor próprio é o mais importante, desnecessário sofrer para entender que tudo na vida é um presente. Se é fácil? Não, não é. Mas podemos nos “configurar” e, assim, ter mais controle sobre o que permitimos nos afetar e o que não permitimos. É um mix de racionalidade com sensibilidade. Uma questão de hábito também. Costumo dizer que é como deixar o sistema configurado no modo “agir” ao invés de “reagir”.

Esse sistema chama-se coração. Corajosos os que se permitem deixa-lo configurado no modo ação. Felizes os que o configuram no modo gratidão.

Escolhi ter uma segunda-feira divina, um aniversário feliz. E assim foi. Obrigada meus amigos, obrigada mesmo. Vocês ajudam e muito em minhas configurações.

Um beijo cheio de carinho em cada um, meu amor e gratidão a todos.

 

Magda Freitas, terça, 21.06.2016, em constante evolução e reformas, livre e programada para configurações diárias! ; )